Crescimento do varejo de Moda no e-commerce

5 minutos para ler

Quando o assunto é consumo no varejo de moda, o Brasil ocupa o nono lugar, em um ranking de 195 países, que mais consomem roupas e acessórios (CupomValido, 2021). Após a pandemia, em que os índices de compras haviam despencado, o ano de 2021 vêm como recuperação, dando mais fôlego e categoria e mostrando que moda segue sendo um mercado importante para os brasileiros.

O ano anterior, com a redução do fluxo de pessoas nas ruas, obrigou muitas lojas a se adaptarem e priorizarem o digital. A experiência e investimentos criados para o setor no ano passado, seguem sendo importantes, já que a pesquisa da Globo | Mind Miners (fev/21), revela que 17% dos consumidores pretendem comprar somente on-line e 43%, diz que irão consumir de ambas as formas, online e físico.

A análise da Globo, ainda mostra que sempre que podem, os brasileiros costumam investir em vestuário e acessórios, e que gastam em média R$150. Entre os principais fatores estimulantes para irem às compras estão os anúncios das marcas ou de produtos. Já os principais produtos que devem influenciar a alta da categoria este ano devem ser vestuário, calçados e cosméticos.

O setor de moda no e-commerce

Mesmo após a pandemia, com a recuperação do mercado e novos clientes adentrando o universo virtual de compras, a forma física segue sendo a principal forma de consumo pelas pessoas, mas o digital tem sim importância, principalmente quando entende-se que 17% das pessoas pretendem consumir 100%, de forma on-line e 43% pretendem consumir de forma híbrida.

O cenário de 2020 impulsionou a digitalização e modernização do mercado de moda, investindo desde novos canais de atendimento até em ferramentas para facilitar a análise sobre o produto ofertado. As melhorias foram sentidas pelos consumidores e o e-commerce ganhou mais destaque do que nunca.

Os consumidores estão atentos aos estágios da compra e reconhecem o valor de seus cliques. Além de priorizarem praticidade e conforto ao comprarem em sites e aplicativos, eles têm buscado empresas que se comunicam diretamente consigo, de forma personalizada, entendendo quais são suas necessidades e como preferem ser tratados, seja de uma forma mais íntima ou com poucas interferências no processo de compra. É isso que influencia sua decisão, e é por isso que grandes marcas e marketplaces têm investido cada vez mais em atrativos e melhorias na experiência de compra, como por exemplo, a hiperpersonalização a partir do perfil do consumidor.

Por que investir na hiperpersonalização do setor de e-commerce

O que é a hipersonalização?

A hiperpersonalização está atrelada ao reconhecimento do perfil de cada cliente. Este conceito surge pela necessidade de alimentar e analisar o banco de dado de seus consumidores em busca da singularidade de cada pessoa, e a partir disso, criar experiências e comunicações únicas e pessoais, e não somente encaminhar um e-mail com promoções aleatórias com uma regra para adicionar o nome de cada cliente ao título. 

As empresas sabendo disso vem criando estratégias de aproximação com seus clientes investindo cada vez  mais em uma comunicação omnichannel, estando presentes desde o pedido, status de entrega e o pós-venda. 

Formas de hiperpersonalizar o atendimento ao cliente

Vamos para algumas dicas de como hiperpersonalizar a experiência de atendimento estando presente em todas as etapas de forma omnichannel.

No momento da compra, é o momento de captação do cliente, ele está cheio de dúvidas e quer ter certeza de que está seguro ao comprar na sua loja, analise quais as perguntas que já te fizeram, como por exemplo a forma de pagamento aceita ou prazo de entrega, e então crie páginas de FAQ Inteligente ou atendimento via Chatbot

Após a compra feita, o cliente precisar entrar toda hora em seu site para saber o status da compra não é nada atrativo e confortável, além de não garantir que serão feitas novas compras. Crie réguas de atendimento com atualização automática do pedido e de forma integrada, utilizando o e-mail e Whatsapp, por exemplo. 

Se tiver qualquer problema com o pedido do comprador, ou se ele entrar em contato para solucionar um problema mais grave, não entre em pânico, aproveite este momento para identificar quais são os déficits da sua empresa e alimentar a sua base de informação sobre o cliente. Neste momento é importante manter contato, e um bom atendimento é garantia de fidelização. 

O histórico de compra, é outro ponto de destaque para criar uma comunicação mais pessoal com seus clientes, combinando ainda com o histórico de atendimento do cliente é possível criar comunicações mais assertivas. Aposte também em buscar match de perfis entre consumidores que têm o mesmo padrão de consumo, desta forma personalizará ainda mais as ações de contato.

Tenha a melhor experiência de atendimento com a NeoAssist

A comunicação cada vez mais tem se tornado o ponto crucial para o consumidor, com a plataforma da NeoAssist, por exemplo, você consegue ter acesso a um histórico de atendimento, e saber quais são os pontos chaves para aquele cliente. 

Apostar em omnichannel deixa de ser uma forma somente de estar presente nos canais e ter um histórico completo sobre o cliente, e começa a fazer parte da estratégia de venda através da  hiperpersonalização, que como aprendemos, significa análise de dados e a busca por uma comunicação que atinja o alvo.

Guia definitivo da jornada do consumidor
Posts relacionados

Deixe um comentário