Gestão financeira para pequenas empresas: 8 dicas valiosas para potencializar o desempenho financeiro do seu modelo de negócio

Marketing | maio de 2021

Um dos aspectos mais delicados e de extrema importância para qualquer empresa é o gerenciamento financeiro do negócio, especialmente em se tratando de empresas de pequeno porte.

É bastante comum que empreendedores, cujo modelo de negócio apresenta um porte mais modesto, concentrem mais seus esforços nas áreas de produção e vendas e acabem deixando um pouco de lado o gerenciamento das finanças.

É certo que isso demanda certo conhecimento técnico, mas esse fato não pode ser desculpa para relaxar nesse aspecto.

Para evitar que isso aconteça com você, elaboramos aqui um conteúdo que vai explicar por que a gestão financeira para pequenas empresas é importante e ainda mostrar 8 dicas valiosas para você cuidar melhor do dinheiro do seu negócio:

  1. Faça um diagnóstico das finanças da empresa;
  2. Crie um plano financeiro e fiscal;
  3. Atente-se às inadimplências;
  4. Calcule o capital de giro necessário para o seu negócio;
  5. Administre o seu fluxo de caixa;
  6. Não misture suas contas pessoais com as da empresa;
  7. Realize auditorias periódicas;
  8. Estabeleça suas prioridades de investimento.

Qual a importância da gestão financeira para pequenas empresas?

Quando uma empresa não cuida bem de suas finanças, aumentam-se as chances de ela obter um desempenho aquém do seu potencial e possível ter que encerrar suas atividades.

A falta de uma gestão financeira eficiente está entre as principais causas para que muitos modelos de negócio tenham que fechar as portas antes do terceiro ano de vida.

O cuidado e a organização das finanças é determinante para que uma empresa consiga se desenvolver e se firmar no mercado.

E no caso de pequenas empresas, em que o faturamento é mais modesto, a gestão financeira é ainda mais importante para garantir o equilíbrio das contas, otimizar os custos, distribuir melhor os investimentos e potencializar os lucros.

8 dicas de gestão financeira para pequenas empresas

Agora que você já entende melhor a importância da gestão financeira para pequenas empresas, é hora de conferir 8 dicas extremamente valiosas para que você consiga promover uma gestão de qualidade nas finanças do seu negócio.

1 – Faça um diagnóstico das finanças da empresa

Entender a atual situação financeira da empresa é o primeiro passo para uma gestão mais eficaz.

Tendo isso em vista, faça um diagnóstico das finanças do negócio, levantando informações como histórico de faturamento, contas a receber e a pagar, nível de endividamento, montante disponível em caixa e balanço patrimonial.

Sabe como fazer um bom diagnóstico empresarial do seu negócio? Se tem dúvidas, este vídeo da Siteware pode te ajudar:

2 – Crie um plano financeiro e fiscal

É importante que a sua empresa conte com um planejamento financeiro e fiscal. Considere todos os tributos que incidem sobre o seu modelo de negócio e estude o impacto que eles terão sobre as suas finanças.

Muitas vezes, empresários não se atentam para o fato que a cada venda, ele terá que pagar, mais adiante, uma porcentagem do que faturou.

Isso afeta sua margem de lucro e se não for calculado adequadamente pode levar a vendas com prejuízo. Fique de olho!

3 – Atente-se às inadimplências

Fique atento aos clientes inadimplentes, esse é um cenário adverso que pode comprometer seu negócio. Cobre os valores referentes a vendas feitas no crédito e que ainda não foram pagas. O não gerenciamento das inadimplências pode colocar as suas finanças em perigo e prejudicar o desempenho do seu negócio.

4 – Calcule o capital de giro necessário para o seu negócio

O capital de giro se refere a uma quantia que deve estar disponível em caixa para cobrir as despesas e manter a empresa funcionando enquanto o dinheiro das vendas não for recebido.

Sem um sólido capital de giro, a empresa tende a ficar mais instável financeiramente.

5 – Administre o seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa trata das entradas e saídas do caixa da empresa. Ao cuidar do fluxo de caixa, você evita prejuízos, consegue fazer melhores projeções, identifica gargalos e garante o equilíbrio das contas.

6 – Não misture suas contas pessoais com as da empresa

Em pequenas empresas, não é difícil observar empreendedores que não fazem a devida separação entre as contas pessoais e as contas da empresa. Essa é uma prática que pode comprometer a sustentabilidade financeira da empresa e deve ser evitada.

Além disso, fazer lançamentos de uma conta para a outra pode implicar até em problemas fiscais, porque esses repasses deveriam ter sido adequadamente contabilizados.

7 – Realize auditorias periódicas

As auditorias são importantes para que você consiga identificar falhas nos seus processos internos e corrigi-los antes que eles passem a custar caro para a sua empresa. É importante que as auditorias sejam feitas periodicamente.

Dessa forma, evitam-se surpresas e a necessidade de pagar incêndios. Com as auditorias, os problemas são notados antes que se tornem em bolas de neve e, assim, as medidas adequadas podem ser tomadas rapidamente. Mas com o devido planejamento e calma.

8 – Estabeleça suas prioridades de investimento

Se você possui prioridades bem definidas para o seu modelo de negócio, fica mais fácil direcionar os investimentos de modo a garantir o melhor retorno possível.

Assim, se é preciso contratar novos funcionários, você focará nesse investimento, deixando para uma ocasião mais oportuna outros investimentos, como comprar novos computadores ou atualizar os softwares da empresa, por exemplo.

Bom, essas foram as nossas 8 dicas de gestão financeira para pequenas empresas. Tente colocar em prática as recomendações que trouxemos aqui e potencialize o desempenho financeiro do seu modelo de negócio.

*Este post foi escrito pela equipe do Qipu, uma solução de contabilidade online usada por mais de mais de 400 mil empreendedores.

Marketing