Liderança LGBTQIA+: como aumentar a representatividade nas empresas?

Coletivo Mergulhar | junho de 2020

Atualmente, a diversidade é uma das pautas mais abordadas quando falamos em mercado de trabalho. Porém, enquanto se debate diversidade e inclusão como um todo, será que todas as empresas exercem, de fato, a representatividade em cargos mais altos? Confira nesse artigo qual a importância de uma liderança LGBTQIA+ e como ter líderes inclusivos nas empresas.

Qual a importância de uma liderança LGBTQIA+ nas empresas?

liderança LGBTQIA+ & representatividade

Como sabemos, junho é o mês do Orgulho LGBTQIA+. Apesar dessa comunidade ter conquistado uma maior visibilidade nos últimos tempos, o cenário do mercado de trabalho ainda é muito desigual. Principalmente, quando analisamos cargos de liderança.

Aliás, se você ainda não conferiu o artigo sobre representatividade LGBTQIA+ no segmento de tecnologia, clique aqui!

Agora, pense: existe alguma liderança LGBTQIA+ em sua empresa? Mesmo com todo o debate sobre o tema, as oportunidades ainda são muito pequenas. De acordo com uma pesquisa do Grupo Santo Caos, 33% das empresas brasileiras não contratam membros da comunidade para cargos de chefia.

No entanto, através de uma liderança LGBTQIA+, as empresas não apenas mantém um ambiente mais diverso, como também conseguem aumentar seus resultados. É isso que mostra a pesquisa feita pela Wisconsin LGBT Chamber of Commerce, em parceria com a Marquette University. O estudo aponta que as organizações que apostam em membros desse recorte para cargos de liderança performam 61% melhor do que as outras.

Portanto, ao manter um ambiente corporativo diverso, você conseguirá aumentar a representatividade em sua empresa e, assim, motivar os colaboradores. Uma liderança LGBTQIA+ serve como inspiração e espelho para os outros integrantes da comunidade. E lembre-se de que a transparência entre o time contribui significativamente para melhorar seu desempenho. 

Como criar uma liderança mais inclusiva?

liderança LGBTQIA+ & inclusão

Até agora, vimos a importância da liderança LGBTQIA+ nas empresas. Porém, muitas delas – que não incluíram a diversidade em suas pautas – não sabem nem por onde começar.

Em primeiro lugar, é preciso entender a relevância de formar um time diverso. Muitos colaboradores buscam representatividade ao escolherem uma organização. Por isso, ter uma empresa diversa não só retém os funcionários, como também atrai. 

Dessa maneira, não se esqueça de montar um comitê de diversidade. Ele será fundamental para discutir e introduzir pautas importantes, como a liderança LGBTQIA+, na empresa. Não se esqueça de que esse comitê deve ser formado por membros dos recortes que sua política de diversidade abordar.

Então, se o seu objetivo é aumentar as oportunidades para lideranças LGBTQIA+, essa é uma ótima forma de começar. Lembre-se de que, para isso, todos os seus processos devem estar alinhados.

4 práticas para adotar uma liderança LGBTQIA+

Confira agora quais as ações necessárias para introduzir uma liderança LGBTQIA+ em sua empresa:

  1. Ofereça treinamentos sobre suas políticas de diversidade para apoiar os colaboradores LGBTQIA+;
  2. Invista em práticas inclusivas de Recrutamento e Planos de Desenvolvimento para os membros dessa comunidade;
  3. Crie programas de apoio à liderança LGBTQIA+ e garanta um ambiente saudável a todos;
  4. Realize censos de diversidade e monitore os progressos das políticas LGBTQIA+.

Além disso, essas práticas também podem ajudar seus times a construírem e manterem um relacionamento mais forte e seguro. Um líder transparente passa uma maior confiabilidade para a equipe e isso impacta diretamente nos resultados alcançados.

Portanto, é fundamental que sua marca tenha o suporte necessário para recrutar, desenvolver e aumentar a liderança LGBTQIA+. Assim, ao acompanhar esses procedimentos e oferecer apoio a esses líderes, você poderá diminuir esse cenário – ainda tão desigual.

Liderança LGBTQIA+ e NeoAssist: o que nossos líderes têm a dizer?

Para construir um ambiente que abrace uma liderança LGBTQIA+, é fundamental ouvir as pessoas desse recorte. Só assim será possível trazer questões, realmente, relevantes para dentro do comitê.

Um exemplo disso são as experiências passadas por  seus colaboradores LGBTQIA+. Hoje dentro do quadro de líderes da NeoAssist há dois membros desse recorte.  E entender as dificuldades que eles enfrentaram para chegar até aqui é uma maneira de tornar o caminho mais igualitário para seus membros.

Nosso coordenador de Projetos, Arthur Leme, é um dos líderes dentro do recorte LGBTQIA+. “Nunca me senti representado porque nunca tive um líder LGBTQIA+. É por isso que a representatividade é importante. Ela serve de espelho para as pessoas e eu vejo o quanto é necessário um líder ser transparente com a equipe e conhecido por ser quem é”.

Já um de nossos líderes de Customer Success, e também integrante do recorte LGBTQIA+, Rafael Fernandes, afirma: 

“Já tive que “incorporar” um personagem para ser aceito como líder em uma de minhas experiências profissionais passadas. Eu tinha medo de que falar abertamente sobre minha orientação sexual afetasse a minha posição. Para mim, representatividade dá coragem e, por isso, ela é importantíssima.”

Baseados nos relatos de Arthur e Rafael, além das experiências de outros SuperNeos nesse recorte, a NeoAssist reforça seu compromisso em aumentar a diversidade na empresa e em seus cargos de lideranças.

Inclusão LGBTQIA+: uma perspectiva para o futuro

LGBTQIA+

Desse modo, ver pessoas que passaram pelas experiências acima ocupando cargos de liderança é um passo em direção a um ambiente mais diverso e igualitário. Além disso, esse espaço é fundamental para motivar e inspirar os membros da comunidade que estão começando.

Ao final, tudo isso também contribuirá para a construção de um ambiente corporativo mais justo e mais produtivo. Então, tenha em mente que uma liderança representativa tem uma influência direta não só no desempenho dos colaboradores, mas também nos resultados de sua empresa.

Ainda, mesmo com pessoas da comunidade LGBTQIA+ em nosso quadro de liderança, a NeoAssist, entendemos que a representatividade desse grupo precisa ser ainda mais inclusiva em todos os nosso níveis de trabalho. Inclusive, no grupo de líderes. 

Como Arthur e Rafael apontaram, representatividade dá coragem e nós, como empresa, assumimos o compromisso de sermos aliados a essa causa. 

Coletivo Mergulhar