Controle de clientes: saiba como fazer com inteligência

Pedro Geneze | dezembro de 2018

Toda empresa precisa fazer um controle de clientes. Entretanto, com a rotina corrida, como é possível fazer de uma forma estratégica? Entenda como fazer um controle de clientes eficiente e satisfatório, aqui.


controle de clientes

As empresas têm como um dos principais objetivos a conquista de novos consumidores. Mas, para manter o crescimento do negócio, é necessário apostar no controle dos clientes.

Se uma companhia não mostra interesse pelos hábitos de compras do público, terá dificuldades de manter o faturamento em um elevado patamar. Além disso, corre o risco de perder espaço para os concorrentes.

Para controlar os clientes de maneira correta, vale a pena ficar atento às informações que apresentaremos neste artigo. Confira!

6 passos para o controle de clientes

Tenha metas bem definidas

Gerenciar os clientes não deve envolver apenas o momento em que está entrando em contato com eles. Para que haja um bom relacionamento com com os clientes, o indicado é traçar metas que orientem a execução dos trabalhos para expandir a carteira de consumidores.

É possível estipular, por exemplo, a intenção que 70% dos que fizeram negócio com a sua empresa manterão essa prática trimestralmente durante 2 anos. Ou seja, serão usuários dos seus serviços e estarão contribuindo, de forma constante, para a organização contar com um bom fluxo de caixa.

Também vale a pena ter um indicador de desempenho relacionado com o número de clientes inativos que voltaram para a sua base. Uma operadora de telefonia móvel pode determinar que 15% dos consumidores ausentes nos últimos 12 meses, voltem a apostar nos serviços oferecidos pela empresa.

Procure melhorar o atendimento

O controle de clientes também passa por uma iniciativa cada vez mais importante no mundo corporativo: a melhoria da qualidade do atendimento em todos os canais. Se uma companhia deseja ser referência no segmento omnichannel, deve investir na capacitação da sua equipe e em consultorias.

Um consumidor pode ficar fascinado por uma propaganda, exibida na televisão, mostrando o funcionamento de um produto. Porém, ele fica com uma dúvida e resolve se dirigir a uma loja. Logo após fazer um questionamento sobre o item, ele percebe que o vendedor fica irritado e com má vontade de explicar como usar a mercadoria.

Nesse caso, tenha certeza absoluta de que o cliente ficará bastante irritado e dificilmente vai procurar fechar novos negócios com a sua empresa. Uma forma de evitar essa situação é investir no alinhamento na forma de se relacionar com o público-alvo independentemente da forma de contato.

Não abra mão de elaborar e efetivar um programa de treinamento. Com orientações repassadas com tranquilidade e um cronograma de capacitações bem elaborado, é possível alinhar os procedimentos ao interagir com o público-alvo. Assim, uma corporação fica mais organizada e corre menos riscos de perder os clientes.

Pense bastante na personalização

Por mais que haja um foco comercial em um relacionamento, uma empresa necessita ter recursos para envolver os usuários. De que forma isso é possível? Uma boa resposta é adotar a personalização em todos os canais de contato.

Ou seja, trabalhar com uma abordagem que seja única e diferenciada para o consumidor. Em um telefonema, o atendente pode chamar o usuário pelo nome durante várias vezes, no lugar do tradicional senhor ou senhora.

Além disso, pode apresentar ofertas imperdíveis com base nas informações coletadas sobre todas as compras feitas por esse consumidor. Mesmo que a interação não seja frequente, as companhias devem personalizar cada contato feito. Assim, torna-se mais simples entender o comportamento do público-alvo.

Com essa postura, uma pizzaria, por exemplo, pode verificar qual o sabor pode ter um preço diferenciado para um determinado cliente. Se essa promoção for acompanhada de perto, a empresa tem mais condições de obter sucesso.

Outra medida interessante é enviar informações aos clientes sobre as promoções pelo WhatsApp. O texto deve citar o nome do consumidor e apostar na oferta os itens que mais chamam a atenção dele. Ao sentir que está recebendo um tratamento diferenciado, o cliente fica mais estimulado a fazer novos negócios.

Adote as pesquisas de satisfação

O controle dos clientes, sem dúvida, também envolve saber o que eles pensam dos serviços oferecidos. Às vezes, a opinião de um consumidor pode ser bastante útil para eliminar um erro e modificar processos, evitando que haja o retrabalho e o desperdício de dinheiro.

Mesmo que o resultado da pesquisa seja excelente, uma empresa precisa explorar esse mecanismo para identificar os pontos fortes e as fraquezas. No estudo, pode perceber que os usuários sentem faltam de uma maior agilidade nas demandas encaminhadas por meio das redes sociais.

Essa medida permite verificar a necessidade de adotar um padrão de atendimento que ofereça respostas mais rápidas para os internautas. Manter a carteira de clientes em um bom patamar exige uma uniformidade na forma de relacionar com as pessoas. Um bom tratamento, mesmo na era de alta tecnologia, continua tendo um peso positivo na decisão do público-alvo na hora de comprar.

Tenha o avanço tecnológico como aliado

Qual a melhor forma de abordar um determinado cliente? A resposta é apostar em um sistema de CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente). Essa ferramenta se caracteriza por conter diversas informações de um consumidor, por exemplo:

  • periodicidade de compras;
  • ticket médio;
  • produtos adquiridos com mais frequência;
  • formas de pagamento mais utilizadas.

Ao trabalhar com esses dados de maneira prática e inteligente, uma companhia pode fazer promoções com maior impacto. Não adianta nada reduzir o preço de uma mercadoria, caso ela não chame a atenção das pessoas.

Se uma corporação não trabalhar com informações qualificadas e disponíveis em tempo real, terá enormes de dificuldades de fazer o controle dos clientes dentro das melhores práticas do mercado.

Faça uma seleção

Há um grupo de consumidores que uma empresa considera vitais para manter uma invejável saúde financeira. Para mantê-lo ativo, é importante unir personalização com promoções diferenciadas.

Mesmo que o cliente seja fiel, ele está sujeito em algum momento a procurar o apoio da concorrência. Para evitar que isso ocorra, tenha o foco na personalização e na elaboração de ofertas especiais.

Com bom senso e criatividade, o controle dos clientes pode ser feito de forma exemplar. Esse procedimento deve fazer parte da rotina das organizações, para que haja o trabalho permanente na melhoria da relação com o consumidor, o que é essencial para aumentar as vendas.

Se você está querendo tornar o seu negócio mais visível para o público-alvo, leia, agora mesmo, este artigo sobre posicionamento da marca. Afinal, fortalecer a imagem corporativa é um grande passo para alcançar resultados mais significativos!


 

 

Pedro Geneze